Hei, deixa eu cuidar de você…

Leia ao som de:

Tá, eu sei que você só sabe me chamar de doidinha. Mas também, eu nem tiro a sua razão, te surpreendi de tantas formas malucas ultimamente. Foram tantas bombas, que mal deixava você respirar e já explodia outra na sua cabeça.

Lembra aquele dia que eu te falei que eu era puro caos, mas que queria ser paz pra cuidar de você? Você deu risadas, acho que não me levou a sério. Mas olha, preciso te dizer, talvez eu goste de você. Talvez eu goste pra valer mesmo de você.

Talvez eu tenho me deitado todas as noites pra dormir e imaginado o que eu posso fazer amanhã pra te surpreender positivamente e conquistar seu coração. Talvez eu acorde pensando em como seria dividir uma vida com você. Domingos no parque, nosso apartamento decorado. Você trabalhando com o que gosta eu me (re)descobrindo a cada dia – porque é assim que eu sou: meio maluquinha, indecisa, consufa e mudo de ideia toda hora. Mas acho que no final das contas, eu sou um serumaninho fácil de lidar, porque pra mim de qualquer jeito tá bom, desde que eu tenha você.

Sou tão doidinha, que estou esse texto todo falando em ‘talvezes‘ hahahaha, sendo que na verdade, você é uma das poucas certezas que eu tenho aqui nessa cidade tão mais maluca ainda do que eu.

Não sei quanto tempo vai demorar pra você se entregar de vez – nem sei se isso vai acontecer – mas eu precisava escrever pra te contar que quando eu disse que quero ser paz pra cuidar de você eu estava falando sério. De verdade.

Comente

Comentários

Uma designer mineira, 26 anos, podem me chamar de Mica. Luto contra eu mesma todos os dias. Às vezes ganho, às vezes perco… mas não desisto. Esperem de mim um bocado de textos sobre arte, flores, fé, receitas de bolo, amores e mimimi.