Sobre os meus devaneios com você

Eu nem vejo a hora de lhe dizer
Aquilo tudo que eu decorei
E depois do beijo que eu já sonhei
Você vai sentir mas, por favor
Não leve a mal
Eu só quero que você me queira
Não leve a mal”

Sabe, preciso te contar um segredo: vou adorar ir te ver depois daquele dia cansativo e cheio de horas extras no trabalho, pra gente, quem sabe tomar uma cerveja gelada pra relaxar. Podemos conversar sobre as decisões que tomamos no nosso dia – ou então, se você preferir, a gente deleta o dia que passou e vamos só focar nas partes boas.

Depois, muita coisa pode rolar, a gente toma o metrô – pra sua casa ou pra minha? –  segue tomando um banho bem quentinho e relaxante, te tomo em meus braços, você me pega no colo e ai a gente toma uma atitude.

Mais tarde, vou querer te ouvir, saber todos os seus planos/anseios/devaneios comigo – ou só os da tua vida mesmo. Quero perder o juízo com você. Morrer de amor mil vezes e continuar vivendo. Quero que ouça as minhas ideias malucas e planos mirabolantes pro final de semana. Que preste atenção e dê risada comigo do meu sonho sem sentido e bobo. Quero que acredite nas minhas loucurinhas sem medos, sem cicatrizes, sem saudades doídas. Apenas lembranças.

Eu espero que você fique, que se permita e me ajude a curar essa mania de querer ter alguém.

Comente

Comentários

Uma designer mineira, 26 anos, podem me chamar de Mica. Luto contra eu mesma todos os dias. Às vezes ganho, às vezes perco… mas não desisto. Esperem de mim um bocado de textos sobre arte, flores, fé, receitas de bolo, amores e mimimi.

About the author

Micaela Garcia

Uma designer mineira, 26 anos, podem me chamar de Mica. Luto contra eu mesma todos os dias. Às vezes ganho, às vezes perco… mas não desisto. Esperem de mim um bocado de textos sobre arte, flores, fé, receitas de bolo, amores e mimimi.

View all posts