Desabafo: Saudades de tudo que não vivemos

Me lembro bem, eu tava na quinta série quando fiz minha primeira viagem de ônibus sozinha. O itinerário prometia muita coisa, era pra ser a viagem dos sonhos. Primeiro porque era a primeira vez que eu saía de casa sem meus pais, segundo porque era a minha primeira vez em um acampamento de férias! Muita coisa prometia ficar guardado pra sempre!

De fato a experiência foi única, amizades diferentes, lugares e pessoas muito loucas que me agregaram tanto! Estudos sobre as histórias de Jesus falados de uma maneira tão atrativa para os adolescentes… Era algo tão novo.

Foi lá que eu conheci o amor da minha vida foi lá que eu conheci o meu primeiro amor (agora sim), Tiago.

Me apaixonei à primeira vista por Tiago. Ele era da mesma idade que eu, era meio loiro, popular e divertido, a sensação do acampamento. Todas as meninas gostavam dele.

Eu, menina do interior, sempre fui a mais baixinha, dos cabelos longos e cacheados, meio quieta e introspectiva, tinha alguns problemas de auto estima, mas ainda assim, tinha algo a meu favor: eu era a carne nova no acampamento… hahaha todos os meninos estavam interessados em saber meu nome, de onde vim, quem era eu, etc.

Fofoquinhas de acampamento me diziam que Tiago “gostava” de mim, eu e meus problemas de auto estima discordavam.

Bom, todo ano eu voltava no mesmo acampamento, brincava, me divertia, aprendia de Jesus, fazia amizades e via Tiago. Mas mesmo com a frequência de encontrar Tiago em todos os meses de janeiro, o máximo que nos falamos foi: “oi.” Uaaau hahahaha eu gelava, me tremia toda com os sorrisos que o Tiago me dava na hora de dizer oi (UMA vez por ano, no primeiro dia da semana do acamps) hahahaha. Engraçado.

Fomos crescendo, até que não éramos mais adolescentes, e fomos obrigados a parar de ir nesses acampamentos. E eu sentia muita dor pelos janeiros sem ver o Tiago.

O tempo passou, nos afastamos, nos envolvemos com outras pessoas… mas no auge dos meus 20 anos resolvo mandar um e-mail para o contato do Tiago que eu tinha decorado desde os 12 anos. E acreditem se quiser, ele me respondeu!!!!!!!!! Gente, hahahaha foi muito maluco isso. Mas mesmo assim, nada fazia muito sentido pra forçar uma amizade, afinal já eramos adultos e sabemos que as coisas precisam acontecer naturalmente.

Enfim, foi só uma troca de e-mail, e minha ficha logo caiu que eu nunca deveria ter feito isso. Mas o interessante é que eu não tive mais notícias do Tiago e deixei o mundo andar sem mexer meus pauzinhos hahaha, até que… Um belo dia o destino se encarregou de nos fazer encontrar. Sim, 13 anos depois eu encontrei Tiago sem mais nem menos, em um lugar cheio de gente.

Vou contar como foi… (porque foi sinistro) eu estava conversando com pessoas tranquilamente em uma festa, quando ele chegou dizendo oi para as pessoas, (até então eu não tinha visto que era ele) até que chegou a vez de cumprimentar a minha pessoa rs. Como bom cavalheiro, ele estendeu a mão pra dizer “bom dia”, até que nos olhamos, e naquele momento eu vi que era ele, ele viu que era eu. Ele me beijou no rosto. Minhas pernas tremeram, meu coração acelerou, eu senti vontade de nunca mais lavar o rosto HAHAHAHA (brinks) e foi aí que eu percebi que ainda havia resquícios daquela menina do interior que sonhou com Tiago a adolescência inteira.

Bom, até hoje a nossa conversa, pessoalmente, mais longa foi: ‘oi, tudo bem?’ rs, e vou te contar, que foi inesquecível… ontem eu comecei a ler um livro da Paula Abreu chamado: “Primavera Eterna, é o primeiro amor que nos move por toda a vida?” E fiquei pensando nessa história que acabei de contar pro mundo rs.

Por meio das redes sociais, eu sei onde encontrar o Tiago, mas acho que a nossa história é tão bonita, que não vale a pena correr o risco de torná-la realidade e estragar tudo.

Mas pra finalizar meus pensamentos, se por algum motivo maior, vindo de Deus ou da força do universo, o Tiago visitar esse blog e ler esse texto bobo, eu queria que ele soubesse que de todos os caras que passaram na minha vida, você foi o único que ficou. Talvez pela pureza que tem em cada suspiro que dou quando lembro do teu rosto.

Mas as coisas mais lindas da vida são essas mesmo, aquelas que só aconteceram na nossa imaginação e causam um amor platônico que ninguém pode estragar.

assinatura mica

Comente

Comentários

Uma designer mineira, 26 anos, podem me chamar de Mica. Luto contra eu mesma todos os dias. Às vezes ganho, às vezes perco… mas não desisto. Esperem de mim um bocado de textos sobre arte, flores, fé, receitas de bolo, amores e mimimi.

About the author

Micaela Garcia

Uma designer mineira, 26 anos, podem me chamar de Mica. Luto contra eu mesma todos os dias. Às vezes ganho, às vezes perco… mas não desisto. Esperem de mim um bocado de textos sobre arte, flores, fé, receitas de bolo, amores e mimimi.

View all posts